Você está em: Página Inicial > Unimed Vale do São Francisco > Dicas de Saúde

Como cuidar de problemas na garganta

Nem todo problema na garganta é sinal de inflamação. Alguns problemas podem ser facilmente solucionados, enquanto outros necessitam de orientação especializada. Conheça alguns problemas comuns da gargante e  meios simples de solucionar problemas mais corriqueiros. Mas não se esqueça de que nada deve substituir uma orientação médica.


REFLUXO ÁCIDO
A azia é causada, entre outros motivos, por um músculo enfraquecido no fundo do esôfago que deixa escapar ácido estomacal. "Se você tem esse problema, levante a cabeceira da cama, colocando tijolos ou listas telefônicas no pé da cama, para que a gravidade trabalhe em seu favor, mantendo o ácido em seu estômago", aconselha o dr. Roberto Ognibene, otorrinolaringologista de São Paulo. Se não der certo, procure um médico que pode indicar remédios para curar o refluxo ácido.

RONCO
Não sabe se ronca? Então pergunte à sua mulher ou àquela que costuma dormir com você. Quando as pessoas roncam felizes e sem saber (o que é muito comum), quem sofre é o parceiro, claro! Perder peso pode ajudar a solucionar esse problema. Assim como evitar sedativos e bebidas alcoólicas antes de dormir, pois eles relaxam a língua e o palato, provocando o tal barulhão. "Procure não comer muito antes de dormir, pois o processo de digestão favorece o relaxamento dessas musculaturas. Se ainda assim o ronco continuar, procure um otorrino para avaliar o melhor tratamento", diz o dr. Roberto Ognibene.

DOR DE GARGANTA
Voltando no tempo, sua avó tinha razão. Chá com limão é um bom remédio para tratar uma dor de garganta, pelo menos aquela provocada por um resfriado. "O chá, assim como os líquidos em geral, aumenta a fluidificação das secreções do organismo, e o limão tem vitamina C, que ajuda na defesa do corpo. Já a saliva, estimulada pelo limão, ajuda a controlar as bactérias e lubrifica os tecidos", diz o dr. Ognibene. Mas, se o problema persistir, procure um médico.

VOZ ROUCA
Falar o dia inteiro pode custar caro para a saúde de sua voz. Então proteja-a: tome bastante água. Líquidos mantêm as cordas vocais livres de mucos, agindo como lubrificantes. Mas não adianta tomar 2 litros de água de uma vez. O indicado é se hidratar várias vezes ao dia em pequenas quantidades e evitar gelado. Se você precisa falar alto, mantenha a voz sempre no mesmo tom. Aumentando o volume, você estica as cordas vocais e força esses músculos, que, com a idade, tendem a enfraquecer.

Fonte: Men's Health

 Voltar ao Índice de Dicas

    Site desenvolvido por Juarez Neto - www.juarezneto.com.br